César García Leal
Diretor Geral
Gonvarri Iberia

Como é bonito fazer parte de projetos de empresa que buscam o bem estar e a segurança dos funcionários e de suas famílias!

Um projeto como Emotional Driving é uma grande oportunidade de influenciar a sociedade de forma positiva. Cada um de nós pode gerar em nosso entorno comportamentos e atitudes mais adequadas e dessa maneira conseguir melhorar a segurança na condução e em outros aspectos da vida diária.

No entanto, o ser humano precisa de muita terapia para mudar sua cultura. Em geral, aprendemos com os nosso erros, mas isso é algo que não costuma funcionar. Mudar as atitudes não é nada simples. É necessário realizar um grande esforço para aprender, além de ter um espírito aberto a mudanças, e na maioria das ocasiões, isso é o mais complexo. Nós seres humanos apresentamos uma grande resistência à mudança, nos dá preguiça e medo. Por isso é necessário que o projeto tenha bases sólidas para poder realizar a mudança em todos nós.

ED Burgos

Durante o desenvolvimento de Emotional Driving, várias iniciavas foram colocadas em funcionamento: usando a plataforma Leading the Change, onde foi proposto participar em atividades online; e através de roadshows, que conseguiram a necessária aproximação com todos nós, proporcionando-nos a possibilidade de experimentar sensações relacionadas à condução, e oferecendo-nos também um grande presente, como foram as intervenções de pessoas que são ou foram relacionadas à segurança viária.

Tive a sorte de participar de vários roadshows organizados na Espanha e tive muitas experiências, muitas lições. Conseguiram me fazer ver que precisava mudar algumas atitudes perigosas e agora sou mais prudente. De modo que a primeira coisa que gostaria de fazer é agradecer a Gonvarri e a todos que tornaram possível este projeto. Porque cada ano percorro em carro 50 mil quilômetros e muitos deles com minha família, e por isso o agradecimento não poderia ser mais sincero. Pessoalmente, também tive a sorte de conhecer Gustavo Almela e Julio Garcés, que incluí em meu arquivo de pessoas que valem realmente a pena. Sua generosidade me tocou.

Quando penso que o efeito provocado em mim pode ser similar ao dos outros funcionários da região Gonvarri Iberia (uns 750), além do grande potencial pelo efeito multiplicador ao incluir familiares e amigos de todos nós, tenho uma agradável sensação de estar fazendo algo muito bom para a sociedade.

Além disso, a cultura da segurança na condução pode ser aplicada à segurança no trabalho, e assim conseguimos outro efeito multiplicador. Na Gonvarri, faz muitos anos que temos a segurança como pedra angular de nossa gestão. O progresso da companhia tem sido exponencial e o maior esforço foi focado na mudança cultural; daí a associação com Emotional Driving.

Procedimentos, instruções, adequações de equipamentos não são suficientes… é necessário chegar ao interior das pessoas, de todos nós. E isso é MUITO DIFÍCIL. Promover uma mudança cultural é arriscado e só pode ter sucesso com um grande projeto que seja o fio condutor e envolva todos os funcionários.

Emotional Driving soube cativar a todos nós pela dimensão de suas mensagens, pelo efeito positivo em nossas famílias e por sua dinâmica participativa. Foi um passo gigantesco em direção à nossa mudança cultural e tenho certeza de que seus efeitos serão duradouros em todos nós.

Agradeço pessoalmente a Gonvarri que deu a todos os seus funcionários a oportunidade de participar dessa ideia e nos ajudou a ter uma atitude mais segura na condução e, por continuidade, em nossa vida.

Juan Llovet y César G. Leal